NEWSLETTER

Faça sua parte no combate à COVID-19: boas práticas para o dia a dia e no supermercado

Tudo começou com uma notícia sobre uma crise de saúde em um país distante e, em pouco tempo, tomou conta do planeta inteiro. Agora, não se trata de uma possibilidade remota, o novo coronavírus (que causa a doença chamada COVID-19) já é uma realidade aqui no Brasil também! 

Nesse momento, é preciso saber como agir de forma coletiva e individual e, ainda mais importante, o que se deve evitar para impedir que a situação se torne ainda pior.

É comum que as pessoas se sintam assustadas com a instabilidade causada pela disseminação do novo coronavírus. Esse medo e incerteza, em muitos casos, pode resultar em ações impulsivas, que acabam piorando ainda mais um cenário já bastante desagradável. Assim, até mesmo fazer compras se torna um desafio.

Nós, do Roldão Atacadista, queremos ajudá-lo nesse momento de crise!

Acreditamos que o melhor remédio contra o pânico é a informação. Por isso, para ajudá-lo a entender quais são as atitudes que você deve tomar durante essa turbulência, criamos este material com algumas dicas práticas baseadas nas recomendações de especialistas de todo o mundo. 

Neste guia, você vai aprender:

– O que deve fazer no seu dia a dia para impedir a propagação da COVID-19;
– Atitudes recomendadas ao fazer compras em supermercados de maneira segura, evitando o pânico e a desordem;
– Canais oficiais para se manter atualizado corretamente, evitando se sobrecarregar de informações incorretas e notícias falsas. 

Vamos lá?

INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE A COVID-19

O que é o coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Porém, alguns coronavírus podem causar doenças graves com grande impacto em termos de saúde pública. 

Qual é a diferença entre o novo coronavírus para os outros vírus?

A doença provocada pelo novo coronavírus chama-se COVID-19, sigla em inglês para “coronavirus disease 2019” (doença por coronavírus 2019, em tradução livre). Os primeiros casos da COVID-19 foram registrados na China, no final de 2019. Desde então, o vírus se espalhou e já gerou milhares de mortes em diversos países.

Quais são os sintomas da COVID-19?

Os sinais clínicos da COVID-19 são principalmente respiratórios, semelhantes aos de um resfriado comum. Além disso, ela também pode causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.

Os principais sintomas são:

– Febre;
– Tosse;
– Coriza;
– Dificuldade para respirar. 

Como ocorre a transmissão do novo coronavírus?

A transmissão do coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas. O Ministério da Saúde indica que os principais veículos de contaminação são:

– Gotículas de saliva;
– Espirro;
– Tosse;
– Catarro;
– Contato pessoal próximo – como toque ou aperto de mão;
– Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos. 

Qual é a taxa de letalidade da COVID-19?

Os dados mais recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam taxa de letalidade de 2 a 3% dos casos confirmados de COVID-19. 

Fonte: Secretaria de Saúde de São Paulo 

Recomendações para evitar a contaminação e a transmissão da COVID-19

Covid-19 – Prevenção e cuidados contra o novo coronavírus

Você, como cidadão, pode fazer sua parte para amenizar a difusão da COVID-19, protegendo não só a sua saúde, como a de todos à sua volta. 

Estas são as principais orientações dos órgãos de saúde sobre como se prevenir e evitar a propagação do novo coronavírus:

🖐🧼💦  Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, sempre antes e depois de mexer ou tocar em objetos compartilhados e/ou entrar em contato com outras pessoas. Se não houver água e sabonete em determinada ocasião, você pode usar um desinfetante para as mãos à base de álcool (com concentração de 70%);

Dica!

Assista ao vídeo do Ministério da Saúde que apresenta a maneira correta de higienizar as mãos:
Aprenda a maneira correta de lavar as mãos

👄🚫  Evitar tocar nos olhos, no nariz e na boca com as mãos não lavadas;

🤒  Evitar contato próximo com pessoas doentes; 

🤕  Ficar em casa quando estiver doente;

🤧  Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar. Pode ser com a dobra do braço ou com um lenço de papel – que depois deve ser jogado no lixo;

🧴🧽  Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência;

🍴🥛  Não compartilhar copos, talheres e objetos de uso pessoal.

OUTRAS RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES!

Coronavírus – COVID-19 – Abastecedores do lar

#1 Fique atento ao período de incubação do coronavírus

Período de incubação é o intervalo entre a data de contato com o vírus até o início dos sintomas. No caso da COVID-19, já se sabe que o vírus pode ficar incubado por até duas semanas (14 dias).

Então, mesmo que você não apresente os sintomas, é fundamental que tome todas as medidas necessárias para evitar a propagação do novo coronavírus.

#2 Tome cuidado extra com as pessoas que estão no grupo de risco

Algumas pessoas são mais vulneráveis ao novo coronavírus. Quem tem mais de 60 anos, é hipertenso, diabético ou possui problemas respiratório e doenças autoimunes está no chamado grupo de risco. Uma vez infectadas, essas pessoas têm muito mais chance de desenvolver complicações sérias.

Por outro lado, um estudo da Universidade de Columbia (EUA) revelou que mais de 80% dos portadores do novo vírus não apresentam nenhum sintoma ou possuem sintomas muito brandos e, por isso, acabam não sendo diagnosticados.

Portanto, se puder, evite contato direto com pessoas que estejam no grupo de risco. Essa precaução é importante para evitar que você transmita o coronavírus “sem querer”. Pode ser, por exemplo, que esteja contaminado, mas não sinta nenhum sinal da doença ou tenha apenas sintomas leves – seja por conta do período de incubação ou porque seu organismo não reagiu de forma mais intensa.

Além disso, claro, se você faz parte do grupo de risco, deve tomar cuidado extra, ficando em casa sempre que possível, evitando multidões, lavando as mãos frequentemente e não colocando as mãos no rosto. 

#3 Sempre que possível evite aglomerações

A transmissão do coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas. É por esse motivo que é preciso evitar lugares com aglomeração de pessoas – já que, nessas circunstâncias, as chances de contato (e, consequentemente, de contágio) são muito maiores.

#4 Atente-se às etiquetas de higiene

Algumas atitudes simples podem fazer toda a diferença para amenizar a disseminação do coronavírus. Por exemplo:

🤧  Quando tossir ou espirrar, ao invés de cobrir a boca com as mãos, use a dobra do braço. Assim, você evita que as gotículas se espalhem no ambiente e também que a sua mão contamine outros objetos e pessoas;

🖐  Respeite um espaço de pelo menos um metro entre outras pessoas. Isso serve para diminuir as chances de contaminação por contato;

🤝  Nesses tempos de maior cautela, evite apertos de mãos e outros tipos de contato se não forem totalmente necessários;

📲  Não basta “apenas” lavar as mãos. Também é importante higienizar constantemente os objetos que você toca com frequência – como, por exemplo: celular, mouse, teclado, maçanetas, bolsas, óculos etc.

Dica!

Aprenda mais assistindo estes vídeos:

Etiquetas de higiene
Prevenção coronavírus  

O que o Roldão está fazendo para ajudar a combater o novo coronavírus 

Nós também estamos tomando as medidas preventivas para diminuir as chances de propagação do novo coronavírus.

– Disponibilizamos álcool em gel para todos os funcionários;
– Parte da nossa equipe está trabalhando de casa;
– Cancelamos reuniões presenciais;
– Intensificamos a higienização de ambientes, lojas e produtos;
– Evitamos ligar o ar-condicionado em nossos ambientes, para deixá-los mais arejados;
– Reforçamos a comunicação interna de conscientização. 

Ou seja, você pode continuar contando conosco para abastecer seu lar!

COVID-19 e as compras para a casa:
etiqueta para o supermercado em meio à crise do coronavírus

Um dos reflexos da crise causada pela disseminação da COVID-19 pode ser percebido nas prateleiras dos supermercados. Com medo de precisarem ficar isoladas por muito tempo e também com receio de não terem acesso a alguns itens básicos de alimentação e higiene, muitas pessoas estão estocando produtos.

Mas esse comportamento acaba desencadeando mais medo e impulsividade. É um ciclo vicioso que resulta em prateleiras vazias, filas gigantes e até brigas e desentendimentos.

Antes de tudo, é importante atentar-se para a sua real necessidade. Verifique se você não está agindo com base em informações falsas ou incorretas.

🤔 Reflita sobre esse exemplo!

No final de fevereiro, no Japão, mercados e farmácias começaram a ter falta de papel higiênico. De repente, uma multidão estava fazendo filas enormes para comprar quantos pacotes pudessem.

Esse movimento teve origem em um boato que surgiu no Twitter, que dizia que os papéis higiênicos eram fabricados na China (o primeiro país atingido pelo surto de COVID-19), e que logo o país iria parar de fabricar tal produto. 

Ao ver esse item tão indispensável desaparecendo dos mercados, mesmo aqueles que nem estavam sabendo do boato logo também entraram na luta para garantir seus rolos extras de papel higiênico.

A Associação de Fabricantes de Papel Doméstico do Japão desmentiu o rumor e informou que a produção nacional é suficiente para abastecer o mercado interno. Mesmo assim, o item continuou a desaparecer rapidamente em mercados e farmácias. E mais: em outros países – inclusive no Brasil! – as pessoas também passaram a estocar o produto, mesmo sem saber do boato inicial, apenas seguindo o que outros estavam fazendo.

Isso serve para mostrar que a desinformação e as atitudes baseadas em desespero podem tornar uma situação ruim ainda pior.

A seguir, listamos alguns conselhos e recomendações para que suas compras no Roldão sejam seguras e agradáveis para todos. 

COVID-19 e as compras de supermercado

#1 Higienize suas mãos antes e depois das compras

Você vai tocar em vários objetos e superfícies que são compartilhados com outras pessoas. Então, é fundamental que tome cuidado higienizando as mãos antes de fazer as compras e também ao sair das lojas. Assim, você diminuirá as chances de transmitir e também de ser contaminado pelo novo coronavírus.

E lembre-se! 

Durante as compras, evite tocar seu rosto. Se precisar tossir ou espirrar, use o braço para conter as partículas de saliva – e não as mãos! 

#2 Não estoque produtos sem necessidade

Sabemos que você pode estar assustado e com medo de não ter acesso a alguns produtos. Até porque, vendo outras pessoas estocando itens, você pensa que precisa “garantir o seu”, certo? Porém, essa atitude não é boa para ninguém.

O melhor a fazer é pensar em atender suas necessidades básicas, mas sem deixar de levar em conta o coletivo.

Na hora de comprar álcool em gel, por exemplo, avalie a quantidade que você realmente precisa e não estoque mais do que o necessário. Assim, todos podem ter acesso a esse item tão importante. E o mesmo, aliás, vale para todos os produtos básicos de alimentação e higiene!

Para pensar

Você sabia que, por conta da alta procura por álcool em gel 70% e máscaras cirúrgicas muitos hospitais e profissionais de saúde – onde essas proteções são vitais – estão sentindo falta desses itens?

Informação sobre produtos fora de estoque no Roldão

Estamos presenciando em algumas lojas uma rápida vazão de produtos. Contudo, estamos trabalhando constantemente para manter nossas lojas abastecidas e para que não falte alimentos e produtos básicos para ninguém.

Fique ligado em nossas redes sociais para ficar por dentro das informações atualizadas sobre promoções, preços e abastecimento de lojas!

Facebook Roldão Atacadista
Instagram Roldão Atacadista

#3 Mantenha distância nas filas e nos corredores

Na hora de fazer as compras, é importante atender às recomendações dos especialistas e manter – pelo menos – um metro de distância entre outras pessoas. Isso diminui as chances de transmissão por contato.

#4 Ofereça ajuda para quem precisar

Contudo, manter distância não quer dizer que precisamos ser hostis uns com os outros. Sempre que preciso ofereça ajuda às pessoas – especialmente aos idosos, que fazem parte do grupo de risco.

Além disso, se vir alguém confuso ou tentando encontrar algum item, se puder, dê atenção e direcionamento. Esse é um momento para nos unirmos e nos ajudarmos.

#5 Toque apenas nos produtos que você vai levar

Sabe aquela história de “ver com as mãos”? Pois é, você deve evitar isso a todo custo nesse momento.

Portanto, quando estiver escolhendo algum item, faça a seleção apenas olhando de longe e pegue nas mãos somente o que for colocar no seu carrinho. Essa é mais uma precaução para evitar toques desnecessários que podem levar à contaminação.

#6 Seja gentil com caixas e atendentes

Esta crise acaba criando situações bastante difíceis para os atendentes e caixas dos supermercados. Clientes impacientes, nervosos e irritados pela falta de produtos muitas vezes acabam descontando nesses profissionais. Faça sua parte e seja paciente e gentil com os caixas e atendentes. Eles estão ali para servir suas necessidades nesse momento turbulento.

#7 Traga sua própria sacola

Outra maneira de evitar contatos desnecessários e minimizar o número de pessoas tocando em suas compras é trazer a sua própria sacola. Além disso, é recomendado que você mesmo carregue suas compras na sacola ou caixa que estiver utilizando.

Seguindo essas dicas você diminuirá as chances de ser contaminado e também de transmitir o novo coronavírus. Esse é um momento difícil e de muitas incertezas. Contudo, com precauções como as que listamos neste guia você tornará suas compras muito mais seguras para você mesmo e para todos à sua volta.

A DESINFORMAÇÃO É O MAIOR PERIGO!

Em momentos como esse é comum que surjam vários boatos, notícias falsas e informações incorretas. E como as pessoas estão conectadas o tempo todo, essas inverdades acabam se espalhando de forma muito rápida e fácil.

Porém, em crises como a que estamos vivendo, a desinformação pode ser muito perigosa! 

Para fazer sua parte nesse sentido, recomendamos que não acredite em tudo o que é compartilhado nas redes sociais e pelo WhatsApp ou Telegram. Além disso, não compartilhe informações incertas. Mesmo que quem esteja divulgando seja alguém de sua confiança, pense que essa pessoa também pode estar equivocada.

Para se ter uma ideia, um levantamento feito pelo Ministério da Saúde identificou que até 85% das mensagens que circulavam na internet sobre o coronavírus eram falsas.

O melhor remédio contra isso é limitar as fontes de informação para não ficar sobrecarregado com atualizações incorretas e que só servem para gerar pânico e mais ansiedade e incertezas. Dê preferência a canais oficiais e de instituições já respeitadas e reconhecidas.

A seguir, listamos algumas fontes confiáveis para você se manter atualizado de forma saudável em relação ao novo coronavírus.

Página especial do Ministério da Saúde sobre o coronavírus
Aplicativo do SUS com dicas de prevenção
Canal oficial de informações sobre o Coronavírus do Governo do Estado de São Paulo
Canal do Ministério da Saúde para desmentir notícias falsas
BBC - Como diferenciar sintomas de uma gripe, um resfriado ou uma rinite

Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário. Nossa equipe buscará respondê-la com a ajuda de especialistas.

Vamos juntos derrotar o coronavírus!

Tem um bar, um restaurante ou qualquer outro tipo de negócio de food service?

Preparamos um material especial para ajudá-lo a enfrentar esse momento. Clique aqui para ler.

Imagens: Mick Haupt, John CameronHealth photo created by freepik - www.freepik.com, Envato Elements

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 comments on “Faça sua parte no combate à COVID-19: boas práticas para o dia a dia e no supermercado”

  1. Bom dia quando chegamos em casa do supermercado é necessário a higienização de todas as embalagens vindas do supermercado? E se fizermos compras on line e só retirar na loja ao inves de ficar circulando dentro dos mercados ajuda?

    1. Kátia, é recomendada a higienização de todas as embalagens vindas de outros estabelecimentos comerciais. Para sua segurança, higienize embalagens e evite encontrar a mão no rosto antes de lavar. Obrigada!

VEJA TAMBÉM

Cadastre-se e receba conteúdo exclusivo para você, sua casa ou seu negócio.


linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram